Moraes dá um olé no Facebook e mostra que vai mesmo combater as “fake news”

Moraes multa Facebook Brasil em quase R$2 mi e intima presidente ...

Moraes soube colocar a empresa Facebook em seu devido lugar

Carlos Newton

Foi maravilhoso e revigorante acompanhar essa queda de braço entre o ministro  Alexandre de Mores, do Supremo Tribunal Federal, e  a arrogante diretoria da multinacional Facebook, que julgou ser capaz de desobedecer à determinação de bloquear as contas de 16 apoiadores e aliados de Jair Bolsonaro. Como se sabe, são elementos citados no inquérito do STF por envolvimento na disseminação de notícias falsas e ameaças contra autoridades.

A tranquilidade do ministro Moraes foi impressionante. Quando soube que o Facebook estava desobedecendo sua ordem e mantinha no ar as contas na web mundial, com bloqueio apenas na internet brasileira, Moraes foi curto e grosso. Aumentou as multas e atingiu a parte mais sensível do corpo dos empresários multinacionais – os bolsos.

MULTAS ELEVADAS – No despacho divulgado pela TV Globo, Moraes afirma que a ordem de impedir acesso às contas vinha sendo descumprida há oito dias e que, por isso, a multa do Face estava acumulada em R$ 1,92 milhão. A partir desta sexta, subiu a multa para a R$ 1,6 milhão ao dia – R$ 100 mil para cada uma das 16 contas a serem barradas.

Essa linguagem financeira foi entendida imediatamente pelos diretores do Facebook, que não sabem falar português mas nem precisaram de tradução simultânea.

Agora, ficou estabelecido na prática que a Matriz USA, nesse tipo de pendenga, manda lá nos States e nos países periféricos, mas aqui na Filial Brazil ainda mandamos nós, apesar de o governo ser nitidamente entreguista.

UMA BOA SURPRESA – No mais, é preciso destacar que Moraes está sendo uma grande surpresa no Supremo. Quando Toffoli lhe entregou esse inquérito,- para livrar das malhas da Receita sua mulher e a de Gilmar Mendes, flagradas em sonegação, Moraes caiu na armadilha e bloqueou as investigações do Coaf e da Receita que não tivessem autorização judicial.

Depois, o ministro notou o erro, colocou o caso em votação no plenário e devolveu os poderes ao Coaf e à Receita. Ao mesmo tempo, investiu contra as fake news e a robotização da campanha eleitoral e está levando à loucura os bolsonaristas.

A desculpa é que Moraes estaria “censurando” a liberdade de expressão, mas é uma balela. Combater fake news e robotização significa um dever de todo cidadão com um mínimo de dignidade, esta é a nossa orientação na TI.

###
P.S. 1
A esculhambação chegou a tal ponto, que um desses robôs humanos plantou uma fake news aqui na TI, para desonrar Leonel Brizola, e eu deletei. Ele insistiu, expliquei que a fake news tinha sido desmentida pela própria fonte que o robô mencionara, mesmo assim até hoje ele insiste que tenho de divulgar a fake news, em razão da liberdade de expressão dele.

P.S. 2Esses robôs humanos, tipo Policarpo, Piadinha, T1000, Eliel e Al, podem tirar o cavalo da chuva, porque não vão se criar aqui na TI. Podem me xingar de “censor” à vontade, porque entrei em ritmo de axé music e não estou nem aí… (C.N.)

24 thoughts on “Moraes dá um olé no Facebook e mostra que vai mesmo combater as “fake news”

  1. Caro Carlos Newton, pretendia, uma hora qualquer, enviar-te particularmente saudações e agradecer pela manutenção deste espaço democrático, mas já que surgiu a oportunidade não vejo porque não aproveitá-la para expressar minha admiração pela sua atitude e postura, tanto pessoal como jornalística, em desempenhar uma missão cívica e filantrópica ao manter um veículo informativo em funcionamento sem patrocínio comercial, com apenas os míseros caraminguás das poucas contribuições voluntárias. Sem dúvida você um modelo de jornalista com consciência social e a reencarnação do Santo Jô para conseguir aturar educadamente as pragas que você menciona acima e, ainda, a reencarnação de São Francisco, pela caridade que você demostra não bloqueando-os definitivamente, cortando assim suas fontes de renda. Haja paciência!
    Um abraço.

  2. Caro CN … Boa tarde!

    Vamos acelerar o término do Treino do Juízo Final?

    Podemos considerar a eleição de Trump em 2016 como o início do retorno do Nacionalismo ou do Patriotismo?!.

    Até Jesus predominava o Nacionalismo … desde quando Nemrod criou o Estado de Dominação de súditos … se pondo como o 1º Rei … que determinava o Deus(es) a adorar, a Religião a ser seguida (e seus sacerdotes (e sacerdotisas)) … os impostos … as FFAA … alvará para produzir, vender e comprar … Senado (ou Corte) – nomeados por ele – para Legislar … e ele Rei a Julgar kkk KKK kkk

  3. Não vejo sentido em defender a liberdade de pessoas que passam o dia e a noite trabalhando para cercear a liberdade alheia. É paradoxal, aliás, que liberais pensem dessa forma. É uma estupidez sem tamanho.
    Defender “a liberdade” é uma defesa do abstrato. É como dizer que gosta de pessoas, que ama aventuras ou odeia a criminalidade. Ninguém gosta das pessoas, gosta-se ou não de uma pessoa, não de um conceito amplo e generalizado. Então quando alguém diz defender a liberdade espera-se que esta pessoa defenda que alguém possa ser livre.
    Sendo assim fica o meu desagrado. Não faz sentido apoiar o direito ao cerceamento da liberdade como se isso fosse liberdade. É no dia a dia, quando o sujeito pode ou não ser livre, que a tal liberdade conceitual se torna material, ela vira objeto, é palpável. O que alguém faz com a sua liberdade só pode ser válido se não estiver de fato atingindo a liberdade alheia. Por isso não pretendo gastar um milésimo de segundo em minha vida para vir aqui criticar prisões supostamente arbitrárias, buscas e apreensões, sendo que as alegadas vítimas desses atos são justamente pessoas que adorariam ver o mesmo sendo feito com qualquer outro que não eles próprios.
    Se há ou não perseguição pouco me importa, é uma briga entre canalhas de um lado e de outro que não me convém intervir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *