Entenda por que é preciso autorizar busca e apreensão em gabinete parlamentar

Lava Jato denuncia José Serra por lavagem de dinheiro relacionada ...

Serra quer anular a busca e apreensão em seu gabinete

José Antônio Perez 

A respeito dessa polêmica sobre a busca e apreensão na casa e no gabinete do senador José Serra, lembrei um fato muito interessante e revelador ocorrido em Brasília, no final dos anos 80, que vale a pena relembrar.

Certa feita um senador da República, que tinha coleção de carrões importados (antes da abertura às importações feita pelo presidente Collor, quando poucos tinham dinheiro para adquirir um carro importado legalmente), obrigou o lavador de carros que atuava no prédio funcional a pagar uma caríssima lanterna de um carro Mercedez Bez que o funcionário quebrou ao manobrar o carro na garages. A lanterna custou meses de salários do pobre trabalhador.

Inconformado e sabendo dos “movimentos” estranhos do senador, o lavador aguardou uma oportunidade. Ao saber, através de um porteiro, que havia muamba no porta malas do carro (cocaína), chamou o PM da esquina para dar o flagrante.

CHEFE DA SEGURANÇA – Acontece que o PM se comunicou com o então chefe da Segurança do Senado (ainda não havia a tal Polícia Legislativa) e convenceu o PM de que só os seguranças do Senado poderiam verificar o interior do carro, porque se encontrava dentro da garagem de prédio funcional, que seria extensão do gabinete e, portanto, inviolável ou algo do tipo.

Resumo da história; a segurança disse nada ter achado no carro mas Brasília inteira ficou sabendo “na miúda” que a segurança legislativa achou sim a muamba, mas devolveu ao senador a mando do chefe da Segurança, um elemento muito conhecido e mal falado que hoje tem academia de lutas na Califórnia, Estados Unidos.

FOI METRALHAD0 – O senador chama-se Olavo Pires, do PTB de Rondônia, e acabou executado em outubro de 1990 por uma rajada de metralhadora quando fazia campanha para o governo e era favorito, porque tinha sido o mais votado no primeiro turno.

Apesar de ser um homem rico, dono de uma das maiores revendas de tratores do país, diante da qual foi metralhado, recebendo onze tiros na cabeça, o senador atuava no narcotráfico e na receptação de carros roubados. Um pistoleiro chegou a ser preso, mas nada ficou provado e até agora, trinta anos depois, o inquérito continua em aberto.

O rumoroso caso demonstra que é preciso lutar para que acabem tais prerrogativas, como foro especial e inviolabilidades em imóveis e gabinetes funcionais. Temos de lutar também para que volte a valer a prisão após condenação em segunda instância. Afinal, somos ou não todos iguais perante a lei?

7 thoughts on “Entenda por que é preciso autorizar busca e apreensão em gabinete parlamentar

  1. Muita calma. Em primeiro lugar ele é um tucano de Alta Plumagem. Só isso lhe dá uma certa imunidade. Mas além disso, tem que se discutir como fazer uma fila honesta para estes processos todos. Tem o Romero Jucá por exemplo que não é do PSDB. Tem o Aécio, Alkimim, e muitos outros. Deixem a poeira baixar. Quem sabe apareça algum delator que vai apontar a Dilma como corrupta? Aí vai dar tempo para tudo prescrever….

  2. E por mencionar busca e apreensão, vem a seguinte pergunta: o uso de telefone celular é livre ou é legalmente restrito? Quando um desses quadrilheiros, alcunhados de policiais, abordam uma pessoa, o primeiro assalto é contra o celular do coitado! Aí a vida do cidadão que teve o seu celular roubado pelo agente fica devassada e violada. Existe lei que ampare esse tipo de despojo? Já que portar celular pode virar crime, a exemplo das armas de fogo, por que o tal governo não institui uma espécie de porte, também para os fones móveis?
    Do outro lado, não existe reciprocidade: quem vai vasculhar o celular de um bandido policial? Ele bêbado, fora do “serviço”, quem vai revistar e desarmar o vagabundo?
    Atualmente, os maiores vendedores de informações privilegiadas, a quem interessar, são policiais. Um canalha desse, acessa a os dados em seu telefone, sabe lá o que ele fará com isso? No mínimo, vai tentar extorquir mediante chanagem, se encontrar alguma informação que o FdP julgar comprometedora!

    • Muito interessante esse fato envolvendo um funcionário à pagar uma lanterna quebrada kkk. Aqui em Rondônia talvez poucas pessoas sabem disso. Sou militar da reserva da PMRO, lembro do reboliço quando do assassinato do homem mais poderoro na época aqui em RO.

  3. Bom dia , leitores (as):

    Senhor Paulo III , mas um erro não justifica o outro , sabe-se que muitos políticos uso o cargo para cometerem os mais diferentes crimes de ” LESA-PÁTRIA ” , escudados na tal ” imunidade parlamentar e foro especial ” com a conivência e até mesmo a participação de alguns membros do poder judiciário , principalmente dos tribunais superiores e do próprio supremo tribunal federal , como é público e notório .

  4. Bom dia , leitores (as):

    Senhor Paulo III , mas um erro não justifica o outro , sabe-se que muitos políticos usam o cargo para cometerem os mais diferentes crimes de ” LESA-PÁTRIA ” , escudados na tal ” imunidade parlamentar e foro especial ” com a conivência e até mesmo a participação de alguns membros do poder judiciário , principalmente dos tribunais superiores e do próprio supremo tribunal federal , como é público e notório .

  5. Viu só!!! Mesmo sabendo que nunca será preso; mesmo assim quer sua imagem limpa e ilibada e que nós contribuintes pensamos(?) que somos para querer o contrário?!!!
    Temos que presenciar esta decadência e não bufar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *