Bolsonaro diz que “infiltrados” agrediram profissionais da imprensa em manifestação antidemocrática

Charge do Bira (humorpolitico.com.br)

Emilly Behnke e Jussara Soares
Estadão

Em publicação nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro atribuiu a agressão sofrida por profissionais do Estadão a “possíveis infiltrados” em ato realizado contra o Congresso e Supremo Tribunal Federal (STF) do domingo, dia 3, em Brasília.

Bolsonaro esteve presente na manifestação, mas disse que não viu a violência ao fotógrafo Dida Sampaio e outros membros da equipe de reportagem. Na mesma publicação, o presidente criticou o destaque dado pela emissora Rede Globo ao ocorrido.

INFILTRADOS – “A TV Globo no Fantástico de ontem se dedicou a ataques ao Presidente Jair Bolsonaro, pelo fato de um fotógrafo do Jornal O Estado de SP ter sido agredido por alguns possíveis infiltrados na pacífica manifestação”, disse. O mesmo texto foi disparado nas primeiras horas da manhã por Bolsonaro para alguns de seus contatos pessoais.

O presidente disse condenar a violência e alegou que não viu a agressão, pois estava na área cercada do Palácio do Planalto.”Também condenamos a violência. Contudo, não vi tal ato, pois estava nos limites do Palácio do Planalto e apenas assisti a alegria de um povo que, espontaneamente, defendia um governo eleito, a democracia e a liberdade”, declarou.

COMPARAÇÃO – Bolsonaro comparou a agressão aos profissionais de imprensa com situação de pessoas que estão sendo abordadas por forças policiais em algumas cidades por descumprirem o distanciamento social. Segundo o chefe do Executivo, “a maior violência que o povo sofre no Brasil é aquela contra seus direitos fundamentais, com o apoio ou omissão da Rede Globo”.

O presidente participou da manifestação antidemocrática na Esplanada dos Ministérios e fez transmissão ao vivo em suas redes sociais. No ato, manifestantes também gritaram palavras de ordem contra o ex-ministro Sérgio Moro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). No protesto, apoiadores de Bolsonaro chegaram a agredir fisicamente profissionais do jornal O Estado de S. Paulo.

CRÍTICAS – Ministros do Supremo, partidos políticos, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e entidades como a Associação Nacional de Jornais (ANJ) e a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) rechaçaram ontem os ataques.

Em nota, a direção do Estadão disse que “trata-se de uma agressão covarde contra o jornal, a imprensa e a democracia”. A postagem de Bolsonaro nas redes sociais foi a primeira manifestação oficial de alguém do governo sobre o episódio.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG 
–  Bolsonaro tinha plena consciência do ocorrido, ao contrário do que alega nas redes sociais.  Enquanto acenava neste domingo para apoiadores,  parte do rebanho desenfreado passou a atacar o fotógrafo Dida Sampaio, de O Estado de S. Paulo, que registrava o momento. Bolsonaro foi alertado, segundo imagens transmitidas pela live de sua rede social, da confusão envolvendo jornalistas. “Expulsaram os repórteres da Globo, expulsaram os repórteres”, disse uma pessoa a Bolsonao, que respondeu: “Pessoal da Globo vem aqui falar besteira. Essa TV foi longe demais”, disse, sem repudiar as agressões. Hoje nega que sabia do ocorrido. Para variar. E, ainda que não tivesse visto, conforme alega, como saberia que foram infiltrados ? (Marcelo Copelli)

16 thoughts on “Bolsonaro diz que “infiltrados” agrediram profissionais da imprensa em manifestação antidemocrática

    • James, não entendi. E daí? Vamos ter discernimento, amigo. O que uma coisa tem a ver com a outra? Estamos falando de uma multidão aglomerada em meio a uma pandemia, de agressões à imprensa e você fala de nomeação?

      Marcelo Copelli

    • Olha, Sr Pimenta, só respeito a imprensa isenta. Para manter o emprego, esta que aí está faz o que o patrão manda. Então, não lhe tenho respeito. E se não tem patrão, é uma galinha-vai-com-as-outras.

      Aqui mesmo vejo gente insultando o presidente e depois vem insinuar que estamos em um um regime ditatorial. No governo de exceção estes pusilânimes não escreveriam um milésimo do que escrevem aqui.

  1. Bom dia srs.
    tirei da internet tirem suas conclusões se lhes prouverem.

    https://www.youtube.com/watch?v=mC7vpkqVbGE
    e
    texto de Valdir Venturi, copiado
    Valdir Venturi: O ditador russo Stalin, no tempo do…
    O ditador russo Stalin, no tempo do comunismo soviético, queria mostrar uma coisa a seus companheiros. Então, ele pediu que lhe trouxesse uma galinha, e depois colocou-a no colo e começou a tirar-lhe as penas sem dó, a galinha gritava, sangrava, e ele foi até o final. A ave depenada e cambaleante foi colocada no chão, daí ele pegou pouco de quirera e milho e foi andando na sala e a galinha mais que depressa foi atrás dele toda contente esquecendo que a pouco tempo atrás havia sido humilhada, depenada e usada. Pois bem , disse Stalin, a galinha representa o povo, e quando não se pensa, não se tem memória, o que faz um povo? Idolatra quem lhe dá migalhas, e com isso dá-se a ilusão que está se cuidando de seu povo, mas não… É é isso que a facções partidárias fazem com o povo, dão a falsa ilusão que estão sendo cuidados pelo seu líder, mas não, o que acontece países onde monopolizam o poder a um só, e é um flagrante explícito da má administração comunista. Só acho que está na hora de parar e pensar na idiotice que foi deixar as hienas tomarem conta da floresta onde somente leão pode comandar.

    Valdir Venturi

  2. é tão dificil descobrir quem são esses “infiltrados” que agrediram os jornalistas? A começar pelo próprio depoimento dos agredidos vão identificar facilmente através de fotos os elementos que os agrediram, até mesmo porque foi em plena luz do dia e dezenas de pessoas, proffissionais ou não, filmaram e fotografaram.
    Aí sim, será o caso de se checar se eram infiltrados ou bolsominions fanáticos. Talvez sejam até mesmo milicianos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *