A flor do destino, numa mensagem de amor, na criatividade de Vital Lima

VÍDEO:  relembram 40 anos de composições ...

Vital Lima e Nilson Chaves são parceiros há 40 anos

Paulo Peres
Poemas & Canções

 

O filósofo, instrumentista, cantor e compositor paraense Euclides Vital Porto Lima, em parceria com Nilson Chaves, na letra de “Flor do Destino”, invocou fenômenos da natureza para descrever sua noite de amor. Essa música foi lançada no LP Interior, em 1986, pela Visom.

FLOR DO DESTINO
Nilson Chaves e Vital Lima

Te amei assim como água de chuva
que vai penetrando pra dentro do mundo
Te bebi assim como poço de rua
que eu olhava dentro mas não via o fundo
Tu me deste um sonho
eu te trouxe um gosto de tucumã
tu me deste um beijo
e a gente se amou até de manhã.
Veio o sol batendo e nos despertou
da gente virando terra, mato, galho e flor

Água de riacho é clara e limpinha
mas as vezes turva com a chuva violenta
Teu amor é um papagaio que xina
dentro do silêncio da tarde cinzenta
E o amor é um rio, profundo rio
de muitos sinais
onde os barcos passam
conforme o vento deseja e faz
Ai, que ainda me lembro
disso que ficou:
da gente virando terra, mato, galho e flor
 

4 thoughts on “A flor do destino, numa mensagem de amor, na criatividade de Vital Lima

  1. Na letra da música foi citado TUCUMÃ ou Tucum: uma especie de coquinho redondo de polpa alaranjada, cujo caule é um estipe espinhoso, assim como as folhas. Entre a casca e a drupa há uma camada “carnosa” (polpa ou carpo), que é consumida por porcos e pela população; carente, em forma de suco, em talhadas ou escarnada com os dentes, na própria fruta. A polpa é de consciência pegajosa, grudenta, tal como macaúba e inajá. Além de servir de alimento, o suco é muito empregado no combate à gastrite.
    Seu caroço duro de cor preta é muito usado no artesanato, na prudução de anéis, rosários etc.
    Nalgumas regiões do Brasil, acredita-se que a lendária curupira mora no “olho” da tucunzeira, para onde leva crianças, após assombrá-las. Se um dia, andando pelo mato, perceber que foi assombrado por curupira, pegue uma folha de fumo, e sem olhar para trás jogue-a, que logo a curupira lhe mostrará o caminho pelo qual você “perdido” poderá sair da mata.
    No núcleo do fruto encontra-se a amendoa, utilizada para fazer vinho ou ser consumida in natura. Nela se forma o bicho-de-coco ou congo: um tipo de larva leitosa, muito apreciada crua ou frita. Também utilizada como isca, em pescaria de anzol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *